A agricultura tem se modernizado e se profissionalizado muito nos últimos anos, com a entrada da tecnologia de vez na vida rural. Assim, a previsibilidade da colheita tem sido um assunto frequente para os produtores rurais.

O mercado tem procurado prever a produção, tanto para estratégia comercial quanto para o próprio planejamento da lavoura. Essa projeção ajuda a escolher a melhor variedade a ser plantada, fazer a compra de insumos de forma mais estratégica, planejar os tratos culturais e outras práticas de manejo.

A boa notícia é que fazer uma estimativa da produção é possível. “Porém, uma boa previsão de safra exige qualidade na previsão do tempo. A modelagem estatística e matemática tem ajudado muito nisso, pois a meteorologia aponta a tendência do tempo para o período futuro e a modelagem ajuda a apontar a tendência do que pode acontecer”, explica Leandro Calve, agrônomo da AgroSomar. 

Para saber quais fatores influenciam na previsão da colheita, basta ficar atento a este post. Nas próximas linhas, vamos explicar cada um deles. Boa leitura!

Clima

Já que começamos falando sobre o papel do tempo na previsibilidade da colheita, vamos continuar falando sobre o clima. As condições meteorológicas têm um papel fundamental na produtividade de uma fazenda. 

É a partir do que acontece na atmosfera que o produtor define fatores como a irrigação, aplicação de defensivos e pode prever quais cenários vai enfrentar. Assim, um bom serviço de previsão do tempo e clima é a base para uma boa previsibilidade da colheita.

A meteorologia não é uma ciência exata. “São modelos que podem conter erros e fatores não previstos e que podem implicar em variabilidades maiores de produção prevista”, lembra Calve. Mesmo assim, as ferramentas de monitoramento do tempo e do clima têm um percentual de acerto que permite ao produtor rural tomar decisões mais precisas, com base em dados coletados ao longo de vários anos.

“Nos últimos anos, no Brasil, o mercado tem utilizado de estações meteorológicas, satélites mais modernos e modelos de análise que ajudam nessas previsões”, aponta o agrônomo.

Solo

A acidez do solo é um dos fatores que influenciam muito na produtividade de uma lavoura. Algumas culturas preferem um terreno mais alcalino, outras se dão bem no solo neutro e há até espécies que conseguem vivem bem em áreas ácidas.

Algumas espécies desenvolvem-se bem em ambientes de pH mais baixo (ácidos), mas as folhas e as frutas apresentam mudança de aspecto. Isso pode ser um problema quando chegar a hora de comercializar a produção.

É possível prever a acidez do solo por meio da calagem, ou seja, aplicação de calcário diretamente na terra. Para isso, o produtor precisa saber como está o pH do solo da sua lavoura e os níveis ideais para cada cultura. Certificar-se de que a acidez está correta vai ajudar a alcançar a produtividade máxima.

Irrigação

O grande segredo para o sucesso, quando falamos em irrigação, é o equilíbrio. Cada cultura tem a sua necessidade específica de água, que varia de acordo com o ciclo de vida da planta.

O ideal é que o agricultor saiba, a todo momento, como está o balanço hídrico na região da cultura. Dessa forma, ele poderá compensar possíveis faltas de água com a irrigação, ou desligar o sistema para não encharcar as plantas.

Um dos recursos do AgroSomar é justamente informar o balanço hídrico para a cultura monitorada. Além de melhorar a precisão da previsão de colheita, essa ferramenta ainda diminui os desperdícios na propriedade.

Luminosidade

Como a luz é fundamental para a fotossíntese das plantas, a luminosidade é um aspecto-chave na produtividade da propriedade e, consequentemente, na previsão da colheita.

Muitas espécies necessitam de uma alta incidência de luz, enquanto outras se dão bem à meia sombra, ou recebendo luz indireta. Saber as condições de luminosidade nos meses à frente permite saber se uma determinada cultura terá uma boa produtividade, ou se será uma colheita um pouco mais fraca.

No caso de espécies que não aguentam muito sol direto, caso a previsão indique muitos dias ensolarados, é possível providenciar uma cobertura com uma malha de sombreamento. Isso evitará que as plantas se queimem com o sol.

Vento

Em alguns lugares, determinados ventos podem pôr a perder toda a produção de um ano. Em Mendoza, na Argentina, o vento Zonda desce pela Cordilheira dos Andes, trazendo uma massa de ar quente e seco. Para evitar que o Zonda mate as videiras, os produtores plantam oliveiras, que são mais resistentes, em volta da vinha.

No Brasil, felizmente, não temos ventos tão extremos quanto esse da região andina, mas rajadas muito fortes podem fazer com que os frutos caiam prematuramente, prejudicando a produção. Se o agricultor sabe como serão as correntes durante a safra, ele pode se preparar, assim como os produtores de uvas de Mendoza.

Nutrientes

A quantidade de nutrientes no solo é um dos fatores determinantes para definir se uma planta vai crescer e ter uma boa produtividade ou se terá dificuldades para se desenvolver.

Cada cultura tem necessidades específicas de nutrientes, sendo que os principais são o nitrogênio, fósforo, potássio e enxofre. Tais substâncias podem ser obtidas por meio de adubos orgânicos ou químicos. O importante é o solo estar com o nível correto de cada um deles para garantir uma boa safra. 

Há análises do solo que podem ser feitas em laboratório para conferir os níveis de nutrientes. Porém, as próprias culturas dão dicas de como está a saúde do solo onde estão plantadas. Garantir um solo balanceado para cada cultura torna possível prever melhor como será a colheita.

No Brasil, as principais commodities produzidas são a soja, cana, o milho, algodão e café. Cada uma dessas culturas têm necessidades específicas. O algodão, por exemplo, tem grande risco de incêndio na fase de pluma se o tempo estiver seco. Por isso, é importante fazer monitoramentos específicos para cada uma das culturas, primárias e secundárias, de uma propriedade. 

Se você chegou até aqui, já percebeu que vários dos fatores de previsibilidade da colheita estão relacionados às condições do tempo e do clima. Assim, uma boa ferramenta de previsão de meteorologia é um recurso valioso para quem deseja se profissionalizar ainda mais e otimizar a produção de sua propriedade.

Ficou curioso sobre o que uma ferramenta dessas pode fazer pelo seu negócio? Entre no site do AgroSomar e conheça mais os nossos serviços!